Meucotidiano Weblog

Falo a lingua dos loucos porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos.

Você mudou… setembro 29, 2010

Filed under: Sem-categoria — meucotidiano @ 1:36 am

Colaboradora com passe livre no BLOG: Simônica Capistrano

Em uma dessas noites silenciosas e tranqüilas você pode descobrir o quanto cresceu nos últimos meses, semanas, dias… e o quanto você amadureceu. Um processo difícil e contínuo, que exige muito mais de si que dos outros.

Entre um livro e outro, uma revista de economia e política, um caderno com folhas em branco e fone nos ouvidos você pode descobrir o quanto você mudou, o quanto você passou a depender pouco dos outros.

Você passa a não esperar mais telefonemas animados de uma amiga de reggae em plena sexta-feira, a voz suave de um ex-namorado te convidando para sair ou de um affair* atual, nem mesmo de um ente familiar. Nada disso mais importa.

Chega uma hora que você aprende a ser só, e mais nenhuma lágrima de solidão, melancolia passam a fazer parte da sua rotina. Você se torna dura, inflexível, mas sensata. Firme e persistente. Começa a pensar na carreira, no futuro e a olhar dentro do seu próprio eu. Não se trata de egoísmo, mas sim de encarar o mundo sob outro prisma: o de que as pessoas que você mencionou acima, neste momento estão pensando nelas mesmas e fazendo o que as fazem felizes, enquanto VOCÊ, só aprendeu o mesmo, porém preferiu o silêncio ao invés das palavras. Ai que você nota o quanto VOCÊ MUDOU!!!

*Expressão inglesa usada para designar uma pessoa com a qual não se tem uma relação estável. O mesmo que ficante (gíria popular), paquera.

Anúncios
 

Essencial- O valioso tempo dos maduros setembro 24, 2010

Filed under: Sem-categoria — meucotidiano @ 12:22 am

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.

Tenho muito mais passado do que futuro. Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas. As primeiras ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares talentos e sorte.

Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas que, apesar da idade cronológica, são imaturas.

Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário-geral do coral.

As pessoas não debatem conteúdos, apenas rótulos.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa…

Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade.

Quero caminhar perto de coisas e pessoas de verdade. o essencial faz a vida valer a pena. E para mim, basta o essencial!

Mário de Andrade (1893-1945)


 

Felicidade e tristeza também setembro 16, 2010

Filed under: Sem-categoria — meucotidiano @ 2:09 am

Em tempos de orkut e msn, onde a exposição de nossas vidas são intensas, deparo-me diariamentecom várias pessoas que deixam as famosas “frases de guerra” que mostram se estão ou não on line, se estão de alguma forma querendo chamar atenção ou até mesmo aquelas que se dizem ocupadas, mas que não deixam de estar on line. Estas frases são na maioria das vezes para expressar a felicidade que estão sentindo no momento: Podem estar amando ou estão felizes, porque a dor da perda de um relacionamento, começa a ser uma coisa do passado ou até nada disso –  a pessoa esta feliz e pronto. Só não da pra levar a sério aquelas que tem que gritar para o mundo ESTOUUUU FELIZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ !!!!!!!!!!! Fico matutando: Porque as pessoas querem estar felizes 24 horas por dia ? Porque esta necessidade de mostrar aos outros esta tão absoluta felicidade, porque tanta exposição ??? Acho esta procura desesperada pela felicidade e esta necessidade ilimitada de dizer que se esta feliz, mostra que a pessoa que escreve esta sentindo-se  na realidade muito mal.
Eu não quero ser feliz o tempo todo não, Deus me livre. Necessito as vezes da tristeza, necessito as vezes de decepções, necessito ver um filme onde o final me traga lágrimas ao meus olhos ou ler a carta de despedida do poeta Mário de Sá Carneiro antes de cometer o suicidio. Rubem Alves fala que TRISTEZA rima com BELEZA. Para mim não existe nada mais lógico que: Precisamos da tristeza para que sejamos pessoas felizes, alegres. Uma pessoa feliz  24 hoas por dia, nunca entenderá a beleza da tragédia de Romeu & Julieta de Shakespeare, nem ficara emocionado com as cartas que Fernado Pessoa mandava para sua namorada Ophelia, nunca verá Em busca do ouro de Chaplin, como uma comevente história de amor e muito menos ficará emocionado com uma música recentemente gravada por Paul McCartney chamada THE END OF THE END, onde ele escreve o modo que ele deseja, que todos que o amem, portem-se no dia de sua morte.
Tenho um forte componente depressivo em meu ser. Creio que em maior ou menos grau, todas as pessoas também possuem. Isso não atrapalha de maneira nenhuma as alegrias de minha vida, mas preciso muito da tristeza em alguns momentos, para ser feliz. Preciso de momentos onde eu fique so com minha solidão, curtir ser um NÃO FELIZ. Preciso da tristeza para pensar mais em Deus. Muitas pessoas que estão ou se dizem FELIZESSSSSSSSSSSSSSSSSSSS, não tem tempo para lembrar de Deus oa contrario de que quando encontram-se numa pior, ele é o primeiro a ser lembrado e tome promessa de deixar de fumar, ir na missa, etc. em troca da felicidade. HIPÓCRITAS….
Não tenho necessidade de mostrar a ninguém que estou feliz e aliás, quando vejo estas frases exageradas de pessoas que mostram estarem extremamente felizes, desconfio é que elas não estão é nada bem e ficam negando a tristeza. Mal sabem que quanto mais negarem a tristeza, mais distante da felicidade elas irão ficar.